13 de maio de 2021

Suspeitos de extermínio são presos em Viana

 Suspeitos de extermínio são presos em Viana

A polícia trabalha para desarticular um grupo de extermínio acusado de ter assassinado dezenas de pessoas na região da Baixada Maranhense, principalmente no município de Viana e localidades vizinhas. Dois guardas municipais de Viana, Jucélio Mendes Araújo e João Batista Arouche Braga, suspeitos de integrarem a esse bando, foram presos na quarta-feira, 22. A polícia informou ontem, que há possibilidade de haver mais pessoas envolvidas.

O delegado Jorge Pacheco, da regional de Viana, informou que uma equipe dessa delegacia regional começou a investigar esse caso, mas no momento está a cargo da Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP) e da Superintendência da Polícia Civil do Interior (SPCI).

Ainda segundo o delegado, os assassinatos e tentativa de homicídios ocorridos nos últimos anos na região da Baixada Maranhense podem ter sido praticados pelos integrantes desse bando criminoso que estariam a serviço de uma pessoa que está sendo investigada.

Prisões

Jorge Pacheco declarou que no último dia 16 a sua equipe prendeu um suspeito de integrar a esse bando criminoso, identificado como Elismilton Cutrim, o Toninho Mototaxista, de 26 anos, na cidade de Viana. Com ele a polícia apreendeu um revólver calibre 38 municiado.

No mês passado, Toninho Mototaxista teria tentando matar uma pessoa, nome não revelado, na cidade e chegou disparar contra ela, quatro tiros. “A vítima havia tentado incendiar um bar que concentrava usuários de drogas. Esse ponto comercial fica nas proximidades da residência de Toninho Mototaxista”, explicou o delegado.

Em relação à prisão dos guardas municipais durante uma operação que reuniu policiais da regional, da SPCI e da SHPP, segundo o delegado, foi em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Os detidos são acusados de uma tentativa de homicídio que teve como vítima Jeferson Nunes Serra, o Jefinho, e de terem matado a tiros José Raimundo Martins. Os dois crimes ocorreram em Viana.

Ainda na residência de Jucélio Mendes, a polícia encontrou munições de calibres diversos. Os guardas municipais foram levados primeiramente para a Delegacia Regional de Viana onde prestaram esclarecimentos e logo depois foram transferidos para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas. “Esses dois guardas municipais trabalhavam na parte operacional em Viana”, disse o delegado.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *