28 de julho de 2021

Saúde mental é tema da 56º Edição do ‘Todos por São Luís’

 Saúde mental é tema da 56º Edição do ‘Todos por São Luís’
(Foto: Divulgação)

A saúde mental é um dos principais problemas que vem atingindo a população brasileira. E a campanha ‘Janeiro Branco’ está sendo realizada justamente com o intuito de mostrar o quanto a Saúde Mental é fundamental em nossas vidas.

Com um programação especial, a Prefeitura de São Luís realizou neste sábado (27), mais uma edição do programa ‘Todos por São Luís’, e teve como foco a saúde mental e do idoso. A 56º edição do programa, realizada no Centro de Atenção Integral ao Idoso (Caisi), localizado no bairro Filipinho, fez uma alusão ao “Janeiro Branco” e trouxe à tona informações relativas à prevenção e tratamento da saúde mental, repassadas por meio de palestras educativas, oficinas e orientações abordando temas como depressão, ansiedade, fobias, pânico, entre outras doenças decorrentes de transtornos mentais.

Para a coordenadora do programa e primeira-dama de São Luís, Camila Holanda, a saúde mental está sendo tratada com o mesmo cuidado e atenção dedicados a outros problemas de ordem médica e social. “A ação é um saldo muito positivo e esta edição fé um alerta sobre as doenças mentais. Hoje verificamos um aumento crescente dessas doenças: fobias, pânico, depressão, e aí a necessidade de se fazer um evento como esse, dedicado ao combate e prevenção dessas doenças. O evento é mais uma forma de prevenção, alerta e conscientização da população sobre esses assuntos”, disse Camila Holanda.

Primeira-dama, Camila Holanda segunda pessoa a direita, ao lado de membros da organização do programa e do secretário Municipal de Saúde, Lula Filho (última pessoa a direita). (Foto: Flávio Chocolate/ Rádio Notícia Maranhão)

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Lula Filho, o Município sempre esteve atenta aos cuidados preventivos com a saúde mental da população. “O programa Todos por São Luís já vem ao longo dos anos levando uma série de serviços e ações para vários bairros da capital. E um dos intuitos do programa é elevar a sensibilização da população sobre determinado assunto. Nesta edição, estamos tivemos a oportunidade de discutir duas política pública de saúde, que foram a saúde mental e a saúde do idoso. Temos hoje uma população de idosos muito grande nos nossos hospitais, em leitos de UTI sem perspectiva de saúde. O que queremos com ações como essas é diminuir cada vez mais a incidência desses idosos necessitarem de leito para tratamento de saúde”, afirmou o secretário Lula Filho.

Segundo ainda o secretário, a Prefeitura de São Luís disponibiliza atendimento a pessoas com comprometimentos mentais no Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas (CAPS AD), no Filipinho. “A unidade dispõe de equipe multidisciplinar constituída por médicos psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, entre outros profissionais. Periodicamente são promovidas atividades paralelas e complementares, constituídas por palestras educativas sobre temas ligados à área da saúde, como o combate às drogas e prevenção de DST/AIDS”, ressaltou o secretário.

Diversos atendimentos foram oferecidos a população. (Foto: Flávio Chocolate/ Rádio Notícia Maranhão)

Durante toda a ação do programa, diversas ações foram realizadas, como: oficinas, aulão de zumba, serviços de embelezamento, inscrição para recebimento do kit grátis para conversão da TV analógica ao sistema digital., além de atendimento social, consultas ambulatoriais em especialidades médicas e vacinação humana, principalmente, contra a febre amarela. A vacina está disponível, também, em todos os postos de saúde da capital.

Muitas pessoas aproveitaram a ação para se vacinarem contra a febre amarela. (Foto: Divulgação)

Janeiro Branco – Histórico

Campanha foi criada na cidade de Uberlândia, no estado de Minas Gerais, em 2014, pelo psicólogo Leonardo Abrahão, que percebeu a necessidade de um trabalho de psicoeducação para com a sociedade, de reconhecer suas emoções, sentimentos e comportamentos e lidar com os mesmos, ou seja, que é fundamental falar daquilo que angustia. E também de articular os profissionais da saúde, em especial os psicólogos e psiquiatras assim como os profissionais da mídia, com o objetivo da criação de uma cultura da prevenção ao adoecimento emocional, refletindo sobre políticas públicas que possam vir a surgir.

É um trabalho de prevenção e existem atividades para contribuir nesse processo como: aceitar as exigências da vida, estar bem consigo mesmo e com os outros, reconhecer seus limites e buscar ajuda quando necessário, praticar atividade física, boa alimentação, entre outros fatores. A escolha do mês de janeiro tem como simbolismo a virada do ano, que nos inspira a planejarmos uma vida com projetos que não foram concretizados no ano anterior, novas metas e realizações e mais coragem na busca dos próprios sonhos, e consequente a isso torna-se um mês terapêutico.

Já a cor branca foi escolhida pelo fato de simbolizar inícios e reinícios e trazer um convite para a criatividade e para a reflexão de que podemos mudar a nossa história, como se tivéssemos um papel em branco nas mãos, além de ser essa a cor que resulta da mistura de todas as outras cores.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *