31 de julho de 2021

PRF divulga balanço parcial de acidentes registrados no feriadão

 PRF divulga balanço parcial de acidentes registrados no feriadão

A Polícia Rodoviária Federal divulgou um balanço parcial da Operação Independência 2017. Segundo os dados, vinte e seis ocorrências foram registradas pela PRF, no período de 06 a 11 de setembro.

Entre acidentes com feridos, foram 11 casos. Já com vítimas fatais, foram 15 casos registrados. Os números superaram os índices do ano passado.

Em 2016, de 7 a 11 de setembro foram registrados 10 acidentes, com 12 feridos e apenas dois mortos.

Acidentes

Na última quarta-feira (06) ocorreu dois acidentes com mortes na BR-316. Um dos casos foi no Km 25, na área da reserva indígena, localizada entre Santa Inês e Bom Jardim, após o condutor de um Gol vermelho, de placas HQS-1420, Adão Brito Cardoso, invadir a contramão e colidir de frente com uma carreta Scania, de placas MSM-7261, que era conduzido por Paulo Cezar. Adão Brito morreu no local e o seu veículo ficou destruído. O condutor da carreta foi ouvido pela polícia e, em seguida, liberado. O corpo da vítima foi levado para o hospital de Santa Inês. Há suspeitas de que a vítima teria ingerido bebida alcoólica.

O outro acidente ocorreu no Km 282, no trecho que passa pela cidade de Bela Vista do Maranhão, que resultou na morte do motociclista José Carlos da Silva. De acordo com a PRF, a vítima faleceu após o veículo, uma moto Honda, de placa OXX-0911, bater de frente com uma caminhonete GM D20, de placas HOL-0390.

No dia 07 de setembro, quinta-feira, na BR -135 ocorreu um acidente de trânsito no trecho do povoado Palma, em Presidente Dutra, que resultou na morte de outro motociclista, nome não revelado. A vítima teria realizado uma ultrapassagem indevida e colidiu frontalmente com um veículo Fiat Pálio com placas de Capinzal do Norte. O motociclista sofre várias fraturas e uma das pernas foi arrancada.

Já no km 464 da BR-230, em Riachão, no dia 09 de setembro (sábado) ocorreu mais um acidente envolvendo motociclista. Desta vez, uma colisão transversal resultou na morte imediata de Cleiton Rodrigues da Cruz, que conduzia uma motocicleta Honda BROS de placa MVW 1042.

No domingo, 10, por volta das 03h46, uma equipe da PRF em Imperatriz foi informada via telefone número 191 sobre um acidente com vítimas no Km 152 da BR 010, próximo à antiga rodoviária. Ao chegar ao local, a equipe constatou o acidente e realizou os testes de etilômetro nos condutores envolvidos no sinistro e verificou-se que o condutor da Honda/Biz preta, de placa NNG-3325/MA, estava embriagado, pois o teste acusou o índice de 0,83 mg/l.

No fim da tarde deste domingo (10), na BR-222, nove pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida em um acidente envolvendo dois veículos, próximo à cidade de Açailândia. Devido ao impacto, os veículos explodiram e os corpos dos mortos ficaram completamente carbonizados, não sendo possível identifica-los.

(Foto: Divulgação)

Segundo a PRF, um dos carros seguia de Imperatriz à São Luís e estaria com excesso de velocidade, o que teria feito com que o condutor perdesse o controle do veículo na curva, invadisse a contramão e ocasionasse o trágico acidente.

Cinco pessoas estavam no Gol de placas NXO-5190 e outras cinco seguiam viagem no Prisma de placas PSO-5009. Apenas Domingos Santos, que estava no segundo carro, sobreviveu à colisão frontal.

Perigosas

As BRs 135 – principal rodovia que corta o estado – e 010 são as que apresentam maior risco de acidentes no estado, conforme a PRF, que tem como referência o traçado e as dimensões das pistas, os índices pluviométricos, além das condições de pavimentação das vias e a presença ou não de animais às margens. A BR-316 também apresenta elevado risco de acidentes.

Na BR-135, o trecho considerado mais propício para acidentes é entre os kms 0 e 10. De acordo com a PRF, por se tratar de uma distância em que o fluxo de veículos é intenso e constante, a rodovia ainda é uma das que mais apresentam riscos de colisões. Outra rodovia cujo alerta máximo é recomendado pela PRF é a BR-316 (nas proximidades de Santa Inês).

Na avaliação da Confederação Nacional do Transporte (CNT), a BR recebeu a qualificação de regular, com sinalização sendo um destaque positivo. Apesar dos atributos, a PRF alerta que, em trechos com boa sinalização e pavimentação, os motoristas ficam mais suscetíveis a desobedecer aos limites de velocidade, contribuindo para acidentes.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *