17 de junho de 2021

Mulheres que tem entre 60 e 70 anos são as que mais sofrem violência no MA

 Mulheres que tem entre 60 e 70 anos são as que mais sofrem violência no MA

Cerca de seis mil pessoas já receberam atendimento na Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE-MA), por meio do Centro Integrado de Apoio e Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa (Ciapvi), no primeiro semestre deste ano. Do total, 712 casos estão relacionados a violência contra pessoas idosas.

Esses dados foram divulgados pelo defensor-geral do Estado, Werther de Moraes Lima Júnior, durante a apresentação do balanço da Campanha de Conscientização Contra a Pessoa Idosa, com o tema “O direito do idoso pede passagem”, que tem como objetivo promover a revisão e celeridade em processos de pessoas idosas.

Com base nesses números, recentemente o Ciapvi divulgou os perfis dos agressores, assim como os perfis das vítimas. Em mais de 60% desses episódios, os agressores são filhos, netos ou parentes bem próximos. A maioria das vítimas são mulheres que tem entre 60 e 70 anos.

No mês de maio, um caso que ganhou bastante repercussão foi do advogado Roberto Elísio Coutinho que foi flagrado, por meio de um vídeos divulgados em redes sociais, agredindo psicologicamente e fisicamente a própria mãe de 84 anos de idade. No mês passado houve a primeira audiência de instrução do caso.  O agressor está preso no Complexo Penitenciário de São Luís. A mãe dele recebe acompanhamento e atualmente mora com o neto.

Roberto Elísio Coutinho (Foto: Divulgação/ PC-MA)

Outro caso recente é da Maria Divina, que faleceu um mês depois de ser agredida pelo sobrinho por causa de R$ 1.000,00. O agressor Douglas Barbosa está preso.

O número de casos em 2017, chama a atenção. Segundo a DPE, esse aumento se deu devido a conscientização. “Apesar do aumento da população idosa, a conscientização e a responsabilidade por essas pessoas aumentaram ainda mais. As pessoas estão denunciando cada vez mais esses tipos de casos”, explicou o defensor público, Benito Pereira Filho.

De acordo com o levantamento da DPE-MA, entre as situações mais incidentes estão violências física, psicológica e financeira, além de alto negligência e abandono.

 

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *