21 de abril de 2021

MP faz recomendações a hospitais de Passagem Franca e Lagoa do Mato

 MP faz recomendações a hospitais de Passagem Franca e Lagoa do Mato
(Foto: Divulgação )

Com base em relatórios de inspeção elaborados pela Superintendência de Vigilância Sanitária do Estado do Maranhão, o Ministério Público encaminhou, nesta semana, recomendações a respeito de inconformidades verificadas na Clínica São Sebastião e no Hospital Municipal Prefeito Afonso Costa, no município de Passagem Franca, e na Unidade Básica de Saúde Claro Cruz, em Lagoa do Mato.

A Recomendação n° 01/2018-PJPF foi encaminhada ao prefeito e à secretária de Saúde de Lagoa do Mato e estabelece prazo de 120 dias para que sejam satisfeitas as exigências descritas no Relatório Técnico de Inspeção. Entre os problemas estão a elaboração do Plano de Gerenciamento dos Resíduos dos Serviços de Saúde e a implantação de normas e rotinas dos serviços da unidade.

Também deverá ser providenciada a aquisição de sabonete líquido, antisséptico, álcool gel, papel toalha e cestos com tampa para as pias da unidade de saúde, além de ser incentivada, por meio de cartazes, folders e palestras, a intensificação da lavagem e higienização das mãos dos profissionais de saúde.

Já a Recomendação n° 02/2018-PJPF trata da Clínica São Sebastião, em Passagem Franca, e foi encaminhada à responsável técnica Valdereis Maria Couto de Melo. No documento, a Promotoria de Justiça, que tem como titular o promotor de justiça Carlos Allan da Costa Siqueira, dá prazo de 10 meses para a resolução de uma série de problemas.

Entre outras medidas, deverá ser providenciada a adequação da estrutura física e equipamentos da lavanderia, do laboratório de análises clínicas, da cozinha e do abrigo de resíduos do hospital. Também deverá ser contratado profissional de enfermagem para assistência 24 horas e elaborado o Plano de Gerenciamento de Resíduos em Saúde. A Clínica São Sebastião também deve criar o Núcleo de Segurança do Paciente e a Comissão Interna de Controle de Infecção Hospitalar.

A Recomendação n° 03/2018-PJPF foi encaminhada ao prefeito e à secretária municipal de Saúde de Passagem Franca e dá 10 meses para que sejam solucionados problemas no Hospital Municipal Prefeito Afonso Costa. A Vigilância Sanitária apontou exigências sanitárias, relativas à farmácia, ao serviço de nutrição, à lavanderia e sobre os resíduos dos serviços de saúde.

Entre as questões sanitárias apontadas estão a necessidade de alvará sanitário de funcionamento, a reforma geral do prédio, com reparos nas instalações elétricas e hidráulicas, além da adequação da área de urgência e emergência, com enfermarias de observação. Também deve-se providenciar a limpeza adequada de todo o hospital, inclusive do reservatório de água para consumo humano.

Para a farmácia também deverá ser providenciado o alvará sanitário e atualizados os livros de registro de psicotrópicos e entorpecentes. Já na lavanderia deverão ser providenciados equipamentos e veículos diferentes para o transporte de roupas limpas e sujas.

No que diz respeito ao serviço de nutrição, a Vigilância Sanitária apontou a necessidade de manutenção de instalações elétricas do refeitório e cozinha, além da recuperação das instalações hidrossanitárias e de armários do setor. Quanto aos resíduos, deverão ser providenciadas caixas para o acondicionamento de perfuro-cortantes e sacos adequados para os infectantes, além da elaboração do Plano de Gerenciamento dos Resíduos dos Serviços de Saúde.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *