31 de julho de 2021

Maranhão recebe recurso extra para combate ao Aedes Aegypti

 Maranhão recebe recurso extra para combate ao Aedes Aegypti

Aedes aegypti

(Foto: Reprodução)

Por cumpriram critérios para intensificar as medidas de prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, 3.148 municípios em 20 estados, entre eles, o Maranhão, e o Distrito Federal serão beneficiados com o recurso adicional para o combate ao mosquito Aedes aegypti.

No mês de setembro, o Ministério da Saúde liberou R$ 30,4 milhões referentes à segunda parcela de recurso adicional. O envio da segunda parcela foi condicionado ao cumprimento de alguns critérios, especialmente a realização de levantamentos sobre a infestação em imóveis e o monitoramento por ovitrampa ou larvitrampa (armadilhas que identificam a presença de mosquitos na região) nas cidades sem infestação do mosquito. A primeira parcela, de R$ 91,2 milhões, foi liberada em janeiro.

Para o Maranhão, foram liberados R$ 3.264.814,59 para o controle epidemiológico do mosquito Aedes aegypti.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o estado é o segundo com maior repasse, perde apenas para o estado do Pará, que segue com o maior volume  de verbas disponibilizadas. O Órgão aponta ainda, o estado ocupa a sétima posição com mais municípios atendidos.

Brasil

Em 2017, até 2 de setembro, foram notificados 219.040 casos prováveis de dengue em todo o país, uma redução de 84,8% em relação ao mesmo período de 2016. Os casos de febre chikungunya reduziram 34,2% no período, com o registro de 171.930 casos prováveis.

Até 2 de setembro, foram registrados 15.586 casos prováveis de zika em todo país, uma redução de 92,6% em comparação a 2016. Em relação às gestantes, foram registrados 2.105 casos prováveis, sendo 728 confirmados por critério clínico-epidemiológico ou laboratorial.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *