26 de julho de 2021

Mais um candidato morre ao passar mal durante TAF da PM

 Mais um candidato morre ao passar mal durante TAF da PM

Marcone

Marcone Ferreira Cordeiro, de 29 anos, morreu neste sábado (03) por volta das 5h da manhã. (Foto: Reprodução)

Mais um candidato aprovado no concurso da Polícia Militar do Maranhão faleceu após passar mal durante Teste de Aptidão Física (TAF), no campus da Universidade Federal do Maranhão, em São Luís.

Marcone Ferreira Cordeiro, de 29 anos, morreu neste sábado (03) por volta das 5h da manhã. De acordo com uma amiga de Marcone (não identificada), que acompanhava o teste e a vítima até a UPA, Marcone passou mal no final da corrida aeróbica, realizado na tarde desta sexta-feira (02). Por mensagem de áudio divulgada em grupos de whatsApp, ela relatou que a ambulância que prestou assistência a Marcone não possuía equipamentos necessários para os primeiros socorros.

“Nesse tempo de deslocamento entre a Ufma e a Upa eu reclamei muito para o médico, pois os primeiros atendimentos nessas horas são essenciais. Na ambulância não tinha um monitor e nem oxigênio, que era o mínimo que era para ter. Quando chegou na Upa, ele foi logo encaminhado para a ala vermelha. Marcone já chegou muito roxo (cianótico) e gritava muito de dor na perna”, disse a amiga na mensagem de áudio (ouça na íntegra abaixo).

Marcone Ferreira Cordeiro, natural de Floriano-PI, era cirurgião-dentista e concorria a uma das vagas de nível superior. Ingressar na Polícia Militar do Maranhão era um sonho do candidato. O velório ocorrerá na casa da avó da vítima, localizado na Vila Esperança.

Outro caso

Na última terça-feira (30) uma jovem candidata identificada como Daniele Nunes Silva, moradora de Barra do Corda, morreu após ter um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A jovem ainda foi levada ainda com vida também para a UPA do Itaqui-Bacanga, onde acabou morrendo.

A vítima era escrivã da Polícia Civil no município de Barra do Corda, a 462 km de São Luís, e tinha um sonho de ingressar na carreira policial.

Em nota, a Cebraspe, instituição responsável pela realização do concurso da Polícia Militar do Maranhão, lamentou a morte do candidato Marcone Ferreira Cordeiro, manifestou solidariedade a família, e diz que aguarda informações sobre a causa da morte.

Segundo o Cebraspe, o candidato apresentou atestado assinado e carimbado por profissional com registro no Conselho Regional de Medicina, no qual foi declarado que ele estava apto a fazer o teste de aptidão físico previsto no concurso.

Ainda de acordo com a instituição, os testes físicos são acompanhados médicos e enfermeiros, além de ambulância equipada com mini UTI móvel e também outros recursos de urgência e emergência, justamente para atendimento imediato, inclusive com equipamento desfibrilador e balão de oxigênio. Por fim, o Cebraspe afirma que o teste físico do concurso tem rigor menor que os realizados em outros concursos da mesma natureza.

O Portal Rádio Notícia Maranhão entrou em contato com a assessoria de comunicação do Governo do Estado, mas, até o momento, não obteve resposta para obter mais informações sobre o caso.

Teste de Aptidão

Os Testes de Aptidão Física (TAF) iniciaram no último sábado, dia 27 de janeiro, e seguem até este domingo (04). De acordo com o edital, para realizar as provas, o candidato apresentar atestado médico emitido nos últimos 30 dias informando que o candidato está apto para a realização da etapa do referido certame.

Abaixo, trecho da conversa em um grupo do WhatsApp, em que a esposa de Marcone informa sobre o ocorrido.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *