31 de julho de 2021

Maioria dos denunciados está presa

 Maioria dos denunciados está presa
Nove foram apontados pela PGR como integrantes da organização. Seis estão presos (Foto: Divulgação)

Entre as nove pessoas denunciadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na última quinta-feira, 14, apenas três estão em liberdade: o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

A lista de denunciados inclui ainda os ex-ministros Geddel Vieira Lima e Henrique Eduardo Alves, o dono da JBS, Joesley Batista, e o executivo da empresa, Ricardo Saud, e o ex-presidente da Câmara e deputado cassado, Eduardo Cunha – todos eles em prisão preventiva (sem prazo para terminar).

Foi denunciado ainda o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, que está em recolhimento domiciliar.

Desta vez, Janot acusa o presidente pelos crimes de obstrução à Justiça e organização criminosa. Segundo o procurador, Temer liderava uma organização criminosa formada por políticos do PMDB. Ele são acusados de receber R$ 587 milhões em propina. Em nota, o presidente afirmou que a denúncia de Janot é “recheada de absurdos”.

Assim como na primeira denúncia oferecida contra o presidente Michel Temer, caberá à Câmara dos Deputados decidir se autoriza a continuidade no Supremo Tribunal Federal (STF) da segunda.

É só com a autorização da Câmara que o STF pode analisar se torna Te-mer réu. Sem o aval dos parlamentares, a denúncia fica suspensa, como ocorreu com a primeira.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *