27 de julho de 2021

IBGE aponta que produção de grãos continua crescendo no MA

 IBGE aponta que produção de grãos continua crescendo no MA
Produção de grãos vai dobrar neste ano. (Foto: Divulgação)

Segundo levantamento divulgado Sistemático da Produção Agrícola Brasileira (LSPA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção de grãos maranhense manteve a estimativa de 4.444 mil toneladas para o fim do ano, crescimento de 105,5% em comparação com a safra de 2016.

O levantamento aponta ainda, que produção permaneceu constante entre os meses de setembro e outubro, o que reflete a superação das perdas sofridas no ano passado devido à forte estiagem, e que a cultura da soja em 2017, com estimativa de produção de 2.334 mil toneladas, deverá superar o recorde de 2015 (2.100 mil toneladas).

“Além da superprodução dessa oleaginosa, a continuidade do dólar valorizado em relação ao real contribuiu para que os produtores se mostrassem estimulados a plantar mais, o que reflete o incremento na área plantada de 4,5% em relação à safra de 2016, o equivalente a 35 mil hectares”, explica o economista Anderson Nunes, técnico do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), que monitora permanentemente a produção agrícola no estado.

Milho em alta

Além do aumento na produção da soja, o IBGE mostra que a produção de milho está estimada em 1.636 mil toneladas para 2017, o que significa um incremento de 952 mil toneladas.

O resultado é fruto de aumento de 40,7% na área plantada. O IBGE estima aumento de 88,8% em relação ao ano anterior, com destaque para a produção dos municípios de Balsas e São Raimundo das Mangabeiras.

Para o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Maranhão, Carlos Piraíba, a expectativa é que os resultados sejam, de fato, melhores em relação a 2016: “Nós teremos uma produção melhor do que a do ano passado, mesmo tendo 30 dias de chuva a menos”, explica.

Ele acrescenta que o esforço do Governo em garantir infraestrutura logística é fundamental para que o Maranhão se destaque na produção de alimentos. “Nós estamos acompanhando as tratativas que o Governo tem feito para garantir os recursos de recuperação da MA-006. Para nós, essa obra é muito importante porque são quase 600 quilômetros de extensão que garantirão o escoamento da produção maranhense”, diz.

O secretário de Agricultura Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, destaca a importância da atuação do governo para reduzir entraves burocráticos e estimular o avanço do setor produtivo maranhense: “Trabalhamos o tempo todo para facilitar a vida de quem produz, com foco nos marcos legais, desburocratizando processos e observando a legislação tributária. Criamos condições técnicas e legais para dar suporte ao crescimento da agropecuária no estado”.

Parceria e benefícios

Carlos Piraíba ressalta o empenho do Governo do Estado para facilitar a relação dos produtores com o setor público, garantindo a facilidade para ações tributárias:  “Os técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda estão promovendo cursos para explicar as ferramentas que facilitam a vida do produtor junto aos compromissos fiscais. É uma parceria importante para quem produz”.

No mês passado o governador Flávio Dino assinou decreto reduzindo o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para a produção de grãos no Maranhão.

As alíquotas caem de 12% para 2% e beneficiam produtores de soja, milho, milheto e sorgo. O ganho de dez pontos percentuais contribui para aumentar a competitividade dos produtores locais no mercado.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *