20 de junho de 2021

Golpe do 14º salário já fez 770 mil vítimas

 Golpe do 14º salário já fez 770 mil vítimas

Golpe no WhatsApp sobre 14º salário já atingiu 770 mil pessoas. A fraude começou a se espalhar após o governo divulgar o calendário do pagamento de cotas do PIS para idosos.

A mensagem dos golpistas pede que os usuários respondam a perguntas: se trabalhou no período de 1998 a 2016, se trabalha registrado atualmente e se é maior de 18 anos? A empresa de segurança PSafe alerta para um novo golpe que está circulando nas mensagens de WhatsApp.

Trata-se do golpe do 14º salário, que seria pago pela Caixa Econômica Federal. Segundo a empresa, o golpe já fez 770 mil vítimas em poucos dias. A estimativa foi feita pela equipe do DFNDR, aplicativo antivírus desenvolv ido pela PSafe, que afirma que o golpe continua sendo disseminado.

A mensagem dos golpistas pede que os usuários respondam a ter perguntas: se trabalhou no período de 1998 a 2016, se trabalha registrado atualmente e se é maior de 18 anos. O golpe começou a se espalhar após o governo divulgar o calendário do pagamento de cotas do PIS para idosos.

A PSafe informa que o usuário é encaminhado para uma nova página que sinaliza um benefício disponível a ser resgatado, independentemente das respostas fornecidas. Só que para realizar o saque é necessário compartilhar o link com dez amigos ou dez grupos de conversa do WhatsApp.

O diferencial desse golpe, segundo a PSafe, é que o cibercriminoso solicita permissão para enviar notificações ao celular do usuário. Isso permite que o hacker consiga envolvê-lo em outros golpes no futuro, sem precisar enviar links.

A orientação da empresa de segurança é desconfiar de qualquer qualquer promessa exagerada que chega por mensagens. É preciso checar sempre, preferencialmente entrando em contato com a empresa ou órgão do governo envolvido.

A Psafe também recomenda que o usuário mantenha em seu celular um software de segurança com a função antiphishing, capaz de analisar todas as ameaças existentes no ambiente online.

A orientação para quem já clicou no link é entrar em contato com a operadora de celular para cancelar qualquer serviço de SMS pago que o hacker possa ter contratado, passar um antivírus no celular e remover a permissão de notificações do Chrome para não receber novas mensagens de golpe pelo telefone.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *