20 de junho de 2021

Filho é principal suspeito de mandar assassinar o pai

 Filho é principal suspeito de mandar assassinar o pai
O ex-prefeito de Barra do Corda e fazendeiro, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim, foi atingido com um tiro no pescoço (Foto: Reprodução)

O ex-prefeito de Barra do Corda e fazendeiro, Manoel Mariano de Sousa, o  Nenzim, foi assassinado na última quarta-feira (06). O atentando aconteceu no município, distante 341 km de São Luís.

De acordo com informações, dois homens em uma motocicleta se aproximaram de Nenzim e do filho, Manoel Mariano de Sousa Filho, o Júnior do Nenzin, e dispararam várias vezes e um dos tiros atingiu o pescoço da vítima. Júnior Nenzin não foi atingido.

O ex-prefeito encaminhado à UPA da cidade e por causa dos ferimentos foi transferido para um hospital em Presidente Dutra, mas não resistiu aos ferimentos.

Os dois suspeitos participar do crime foram presos nesta quinta-feira (07). Na manhã desta sexta (08), a polícia prendeu Júnior Nenzin, por suspeitar que ele é o principal mandante do crime. A Justiça já havia expedido mandatos de prisão contra Júnior.

Manoel Mariano de Sousa Filho, o Júnior do Nenzin, é o principal suspeito de ser mandante do crime (Foto: Reprodução)

Manoel Mariano foi candidato a prefeito de Barra do Corda, mas não venceu. Tem 47 anos e ensino médio completo. Na eleição, perdeu para o atual prefeito, Eric Costa, por uma diferença de 1700 votos.

O ex-prefeito foi assassinado quando se dirigia à fazenda para fazer a contagem dos gados, que estavam sendo roubados da propriedade. Das 635 cabeças, restavam apenas uma média de 60. O filho de Nenzin e outro funcionário da fazenda são suspeitos de praticar o crime para pagar dívidas provenientes das eleições do ano passado.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *