8 de maio de 2021

Ex-prefeito de Mirinzal é preso acusado de desvio de recursos públicos

 Ex-prefeito de Mirinzal é preso acusado de desvio de recursos públicos
(Foto: Reprodução)

Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) em conjunto com o 1° Departamento de Combate à Corrupção da Polícia Civil (1º Deccor) deu cumprimento nesta quinta-feira (16) ao mandado de prisão do ex-prefeito de Mirinzal, Ivaldo Almeida Ferreira (gestão de 2009 a 2012), que atualmente é secretário Municipal de Obras.

O Gaeco já havia cumprindo, no último dia 08 de novembro, mandato de busca e apreensão na casa do ex-prefeito. Na ocasião, localizou e prendeu documentos, cheques, anotações, equipamentos eletrônicos e outros objetos que possam servir de provas de desvio de recursos públicos. Todo o material ainda está sob análise.

O ex-prefeito passou a ser investigado após a polícia apreender  durante as investigações da morte do jornalista Décio Sá diversas autorizações de saques da conta corrente da Prefeitura de Mirinzal assinada por Ivaldo. Ainda durante a operação, foram encontrados também documentos que comprovam que Gláucio Alencar Pontes Carvalho estaria de posse desses cheques que foram assinados pelo ex-prefeito.

“Foram apreendidos com o Gláucio Alencar Pontes Carvalho uma agenda com anotações de próprio punho relacionadas a várias prefeituras indicando repasses de dinheiro, dentre elas, a de Mirinzal. Além disso, foram pegos cheques de várias prefeituras. Dentre esses cheques havia autorizações de saques da conta da Prefeitura de Mirinzal com o Gláucio Alencar com assinaturas semelhante a do ex-prefeito. A partir dessas provas iniciamos as investigações sobre a participação do Ivaldo Almeida”, explicou o delegado da Polícia Civil, Leonardo Bastian.

As investigações da morte do jornalista levaram a identificação de um grande esquema de corrupção, fraudes em licitações e lavagem de dinheiro, entre outros crimes, envolvendo 42 prefeituras maranhenses e agiotas.

Ivaldo Ferreira foi encaminhado ao IML para exame de corpo de delito antes de ser direcionado ao Centro de Triagem de Pedrinhas.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *