13 de maio de 2021

Em seis meses, 46 mil multas foram aplicadas em SL

 Em seis meses, 46 mil multas foram aplicadas em SL
Fiscalização do trânsito ficará mais rigorosa na capital maranhense (Foto: Paulo Soares)

De janeiro a julho de 2017, mais de 46 mil infrações já foram cometidas no trânsito de São Luís, segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran), divulgados na edição deste fim de semana de O Estado. O número é bem menor que o total registrado ao longo de 2016, quando mais de 335 mil multas foram aplicadas na capital. Mas a partir de agora os condutores da capital precisam ficar ainda mais atentos quando trafegarem pelas ruas e avenidas da cidade. É que a fiscalização do trânsito está cada vez mais rigorosa e quem descumprir a legislação de trânsito vai ter de arcar com as consequências. Os novos fotossensores do sistema de fiscalização eletrônica da Prefeitura de São Luís já estão sendo instalados em 10 avenidas da cidade e vão registrar as mais diversas infrações de trânsito.

As avenidas Daniel de La Touche (em três pontos distintos), Colares Moreira, Carlos Cunha e Jerônimo de Albuquerque já receberam os novos equipamentos que, de acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), dispõem de tecnologia mais moderna, o que deverá inibir a ação dos motoristas infratores.

As imagens captadas pelas câmeras, conhecidas popularmente como pardais, serão exibidas em uma Central de Controle de Operações, instalada na sede da SMTT, no bairro Ipase, que fará o acompanhamento das vias em tempo real. Durante a fiscalização, os equipamento verificarão o vanço de sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres, excesso de velocidade, fiscalização da faixa preferencial do transporte coletivo – que se estende da Avenida Colares Moreira até a Castelo Branco – e outros tipos de infração ligada à circulação de veículos por meio do sistema de monitoramento.

Este ano, avançar o sinal vermelho aparece como a 14ª infração mais cometida pelos condutores de São Luís com 308 registros. Em 2016, foram mais de 41 mil infrações do tipo, a segunda mais cometida na capital. Avançar o sinal vermelho é uma infração gravíssima, e que também pode acarretar em acidentes graves, como batidas e atropelamentos, mas essa infração é uma das mais corriqueiras na cidade. Quem comete a prática paga multa de R$ 293,47 e perde 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), segundo do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Mas se esta infração for seguida de um acidente que termine em lesão corporal grave ou morte, o condutor responderá criminalmente.

Limite de velocidade
Nos semáforos com novos equipamentos, a velocidade será limitada mesmo quando a sinalização for de sinal verde. Nestes casos, de acordo com a SMTT, o condutor não poderá ultrapassar os 60 km/h. Caso haja desobediência a esta regra, o motorista cometerá infração considerada gravíssima e estará sujeito à multa e a perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Além dos fotossensores, agentes de trânsito, viaturas, guinchos, fiscalização eletrônica e o futuro sistema de monitoramento do trânsito são empregados no controle e disciplinamento do tráfego de São Luís. Os agentes de trânsito monitoram as vias da cidade, identificando e desobstruindo possíveis congestionamentos, fiscaliza as infrações rotineiras atendendo demandas de acidentes e outras ações relacionadas ao trânsito.

A SMTT tem um mapeamento de áreas em que mais condutores descumprem as leis de trânsito. A área central da cidade, os bairros João Paulo e Cohab, por conta do grande fluxo de veículos, são os locais onde são registrados o maior número de infrações.

Aferição
A nova sinalização eletrônica de São Luís passará por aferição que será feita por técnicos do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial (Inmeq), órgão estadual ligado ao Inmetro no Maranhão, antes de entrar em operação. A aferição é prevista na Resolução nº 165 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). De acordo com o artigo 2º, inciso II da legislação, o sistema deverá “atender aos requisitos específicos mínimos para cada infração a ser detectada, estabelecidos pelo órgão máximo executivo de trânsito da União”. Além deste requisito, ainda conforme a Resolução nº165, a imagem detectada pelo equipamento deverá registrar informações como a placa do veículo e o registro temporal da infração (dia e horário). Outro dado importante é quanto à descrição do local da infração.

A SMTT informou por meio de nota que desenvolve ações de Educação para o Trânsito, baseada em calendário anual de atividades em instituições de ensino e em empresas ligadas ao trânsito e transportes em São Luís, com palestras, seminários e blitz educativa para conscientizar os condutores e futuros condutores da importância do respeito às leis de trânsito.

Números
335.921 infrações foram registradas no trânsito de São Luís em 2016
46.025 infrações foram registradas no trânsito de São Luís de janeiro a julho deste ano
30 fotossensores serão instalados em São Luís
280 agentes de trânsito atuam na capital

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *