31 de julho de 2021

Eliziane diz que legalizar não é saída para combater drogas

 Eliziane diz que legalizar não é saída para combater drogas

Deputada rejeitou ainda a internação compulsória para dependentes químicos e afirmou que pré-candidatura ao Senado é prioridade do seu partido

Eliziane foi a convidada desta segunda (28), do Na Hora, da 92.3 FM (Foto: Verislene Alves / Rádio Notícia Maranhão)

A deputada federal Eliziane Gama, do PPS, afirmou à Rádio 92.3 FM que a descriminação das drogas ilícitas é a pior saída para o problema do uso abusivo e do tráfico de entorpecentes no Brasil. Em entrevista ao Programa Na Hora, ela defendeu a aprovação de leis mais severas contra traficantes de drogas e uma ação mais enérgica do poder público para tratar o dependente químico.

“Eu não vejo na legalização das drogas uma boa medida. Ela não resolverá o problema da violência. Ao contrario, pois, o princípio ativo fará com que o jovem deseje consumir cada vez mais drogas. A saída é a aprovação de leis mais severas. Suécia e os EUA tiveram endurecimento das regras, o que trouxe redução da violência, inclusive, do número de homicídios”, declarou Eliziane.

(Foto: Verislene Alves / Rádio Notícia Maranhão)

A internação compulsória para dependentes químicos foi outro tema discutido durante a entrevista. A deputada rejeitou a proposta por entender que o país ainda não possui um lugar apropriado para internação.

“O crack está se tornando o problema do século, está tomando conta e nós estamos sem saber o que fazer. A internação compulsória para dependentes químicos poderia ser a saída, mas também não vai resolver o problema, simplesmente, porque não possuímos ainda um lugar apropriado para tratamento”, disse.

Eliziane afirmou que a comissão externa que avalia o consumo de drogas entre os jovens no Brasil convidou o juiz da 3ª Vara da Justiça Federal do Mato Grosso do Sul Odilon de Oliveira para discutir o assunto na última quarta-feira (23). Ela afirmou que a audiência pública solicitada por ela, tratou de buscar informações a respeito da Política sobre Drogas e outras ações referentes ao tema desenvolvidas no País.

(Foto: Verislene Alves / Rádio Notícia Maranhão)

“É um problema de todas as classes sociais e não somente dos menos privilegiados. Os jovens estão roubando dentro de casa para comprar droga. Depois, para roubar os outros e perderem é vida é um passo muito pequeno”, falou, alertando também para outro problema que afeta adolescentes e jovens: o uso excessivo da internet que pode causar problemas à saúde.

Eliziane finalizou a entrevista destacando que sua pré-candidatura ao Senado é uma prioridade do seu partido. A deputada declarou que está à disposição para o desafio.

“Eu sou deputada federal e o meu partido faz um debate com relação ao Senado. Esta é a opção que está sendo colocada. Naturalmente que uma candidatura ao Senado é majoritária e depende de uma decisão partidária, de unir forças neste sentido. O partido vai mandar fazer uma pesquisa e colocar o projeto de candidatura ao Senado como prioritário”, concluiu.

0 Reviews