31 de julho de 2021

Desarticulada central ilegal de internet

 Desarticulada central ilegal de internet
Antônio Cabral e David Gomes (detalhes) e equipamentos apreendidos (Foto: Divulgação)

Quinze pessoas já foram identificadas como integrante de uma organização criminosa especializada em instalações clandestinas de pontos de distribuição de internet e roubo de equipamentos de uma empresa de telecomunicação. Segundo a polícia, dois acusados de cometerem esse tipo de crime foram presos em menos de 24 horas em Bacabal. A base de atuação da quadrilha está nas cidades de Bacabal e Vitorino Freire, mas há possibilidade de os integrantes desse bando ter agido em localidades vizinhas. O prejuízo à empresa é mais de R$ 1 milhão.

“As investigações estão em curso e há possibilidade de haver mais prisões de pessoas envolvidas nessa ação criminosa”, afirmou o delegado Thiago Bardal, da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). Ele informou que as investigações começaram há cerca de três meses por uma equipe do Departamento de Defesa de Segurança de Delegados (DDSD), sob coordenação do delegado Paulo Roberto.

Bardal disse ainda que a investigação começou após denúncia feita pela empresa de telecomunicação, que informou que no interior do estado, principalmente em Bacabal e Vitorino Freire estava acontecendo com frequência a queda no sinal da internet e o desaparecimento de equipamentos eletrônicos.

SÃO LUÍS – No decorrer da investigação, a polícia constatou que havia um bando criminoso composto por funcionários de uma firma, que presta serviço terceirizado à empresa de telecomunicação, praticando esse o roubo de equipamento e comercializando os pontos de internet. Esses criminosos já haviam instalado uma central clandestina de distribuição de internet, no município de Vitorino Freire, com envolvimento de cerca de 15 pessoas que eram encarregadas de negociar os pontos de internet quer eram instalados ilegalmente pelos funcionários da empresa terceirizada, prestadora de serviço. Essas pessoas já identificadas estão sob investigação da polícia.

Prisões

Bardal informou que ainda ontem foi preso Antônio Cabral Borges na Vila São João, em Bacabal. Ele é funcionário da firma, que prestadora de serviço a empresa de telecomunicação. Na residência dele, a polícia encontrou vários equipamentos eletrônicos avaliados em torno de R$ 100 mil.

No último dia 13, a Seic já havia prendido, também na cidade de Bacabal, o técnico em comunicação David Gomes da Silva, de 32 anos, que prestava serviço para uma operada de telecomunicação, pelo crime de receptação majorada, estelionato e porte ilegal de arma de fogo.

Na residência de David Gomes os policiais apreenderam um digilan (sistema de cabeamento de infra-estrutura flexível que suporta a utilização de diversos tipos de aplicações tais como dados, voz, imagem e controles prediais), vários transmissores de rádio, placas de rede, retificadores de energia, entre outros produtos eletrônicos. Também foi apreendido um revólver calibre 38 com 9 munições intactas.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *