15 de junho de 2021

Deputados serão ouvidos no caso Décio

 Deputados serão ouvidos no caso Décio

Os deputados estaduais Rogério Cafeteira (PSB) e Josimar de Maranhãozinho (PR) foram intimados a depor, no dia 19 de setembro, em um processo em que figura como réu, dentre outros, o ex-delegado da Polícia Federal Pedro Meireles. As informações são de O Estado.

Os parlamentares foram arrolados pelo Ministério Público Federal (MPF) como testemunhas de acusação, numa ação penal que será julgada pelo juiz da 2ª Vara Criminal Federal no Maranhão, Magno Linhares.

Meireles é acusado de integrar, junto com o agiota Gláucio Alencar – que responde como mandante do assassinato do jornalista Décio Sá – e o advogado Ronaldo Ribeiro, uma quadrilha que forjava a existência de inquéritos contra políticos para extorqui-los com a garantia de que as investigações não teriam continuidade.

Josimar de Maranhãozinho, que já foi prefeito da cidade cujo nome ele utiliza politicamente, e Cafeteria teriam sido vítimas do grupo.

Além deles, serão ouvidas outras 14 testemunhas.

Demissão – As relações do então delegado federal Pedro Meireles com o agiota Gláucio Alencar foram reveladas no bojo da Operação Detonando, desencadeada pela Polícia Civil do Maranhão em 2012, e que desvendou o assassinato do jornalista Décio Sá.

Por conta do envolvimento dele com o principal acusado de mandar matar o então repórter de O Estado, Meireles acabou processado administrativamente na PF e demitido em dezembro do ano passado, por transgressões disciplinares.

Pedro Meireles ficou conhecido no Maranhão primeiro por desencadear as Operações Rapina – uma das primeiras a levar prefeitos à prisão por desvios de verbas federais – e a Operação Galáticos, que prendeu vários hackers na região de Imperatriz.

Entre as infrações cometidas pelo delegado, e que levaram a sua demissão, estão recebimento de propina, favorecer-se abusivamente da condição de policial federal, improbidade administrativa, corrupção e revelação de segredos dos quais se apropriara em razão do cargo.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *