17 de junho de 2021

Centro Histórico sediará mais uma edição da Feira do Livro

 Centro Histórico sediará mais uma edição da Feira do Livro
(Foto: Divulgação)

Espaço permanente de convivência e integração cultural, o Centro Histórico de São Luís será mais uma vez cenário para a Feira do Livro que este ano realizará sua décima primeira edição, no período de 10 a 19 de novembro, numa parceria da Prefeitura de São Luís com o Governo do Estado. A FeliS terá atividade das 10h às 22h, com entrada franca.

Diversos equipamentos culturais do estado darão lugar à realização da Feira, como a Casa do Maranhão, Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, Galeria Trapiche, Anfiteatro Beto Bittencourt.

Outras casas como a Biblioteca Pública Benedito Leite, Convento das Mercês, Casa Josué Montello, Centro de Pesquisa e Arqueologia do Maranhão participam da programação com palestras, ações educativas, exposições entre outras atividades.

Para a diretora da Biblioteca Pública Benedito Leite e membro da comissão organizadora da 11ª FeliS, Aline Nascimento, este ano a Feira traz em sua programação debates de temas novos como Patrimônio Cultural do Maranhão, Políticas Públicas do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (que terá como convidada a Secretária Executiva do Plano Nacional do Livro e Leitura, Renata Costa) e o Reggae na construção da identidade contemporânea do maranhense.

“São temas atuais que contribuem para o desenvolvimento de práticas inovadoras e construção de políticas públicas voltadas para o segmento da cultura maranhense”, destacou Aline.

A Casa Josué Montello também participa da Feira com a palestra ‘Vida e Obra de Josué Montello’, levando para o evento o debate sobre um dos grandes romancistas brasileiros e que neste ano comemora seu centenário de vida, autor da célebre obra ‘Os Tambores de São Luís”.

 

Patrona

A 11ª edição da FeliS terá como patrona a escritora maranhense Maria Firmina dos Reis, primeira escritora negra do Brasil e primeira autora de romance abolicionista em toda a língua portuguesa, que este ano completa 100 anos de falecimento.

O evento, cujo tema é ‘Maria Firmina dos Reis e a Literatura Feminina’ em homenagem à memória da escritora maranhense, terá em toda a sua programação debates com foco na juventude, mulheres e identidade racial.

Programação

Entre os nomes que integram a programação estão a poetisa, jornalista e cantora Elisa Lucinda; a cantora e rapper Negra Li; e a escritora Ana Maria Gonçalves. Segundo os organizadores, a expectativa é de aproximadamente 200 mil pessoas nos dias de evento.

A programação conta com mais de 100 atividades artísticas, 40 lançamentos de livros de escritores maranhenses, 50 palestras e mesas redondas, mais de 20 oficinas, sete debates literários com escritores, pesquisadores e poetas maranhenses, 14 escritores nacionais e outras ações paralelas de intervenções, exposições, vendas de livros e artigos literários.

O Cine Praia Grande, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho será palco para os lançamentos das obras de autores maranhenses. São mais de 65 títulos na lista, incluindo obras da Academia Maranhense de Letras (AML).

Participação de estudantes da rede pública

Mais de 10 mil alunos da rede pública, incluindo as escolas do Estado e do município, estarão presentes na 11ª Feira do Livro de São Luís. Na coletiva de lançamento do evento, o secretário de estado da Educação, Felipe Camarão, falou da importância da participação dos estudantes na Feira.

“Queremos um Maranhão mais leitor, e faremos uma mobilização em nossas escolas para levar os alunos, com auxílio do transporte escolar, garantindo a eles uma participação efetiva nas palestras, oficinas e apresentações, incentivando o acesso aos livros e uma aproximação maior com a cultura e a educação”, destacou.

O secretário anunciou, ainda, a concessão de R$ 300 mil em créditos para aquisição de livros pelos alunos da rede pública municipal e estadual. “Com a medida, a organização incentiva a leitura e estimula a adoção de títulos, podendo ter em casa o que a literatura oferece de melhor”, pontuou o secretário Felipe Camarão. Os vales-livros serão entregues na própria escola para serem trocadas por livros durante o evento.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *