15 de junho de 2021

Campanha pela participação do idoso nas eleições é lançada

 Campanha pela participação do idoso nas eleições é lançada
(Foto: reprodução)

Uma caminhada por um trecho do centro histórico de São Luís marcou o lançamento da campanha “Idoso Consciente: voto inteligente”. O evento foi idealizada pelas Promotorias de Justiça de Defesa do Idoso e com o apoio da Procuradoria Geral de Justiça e da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (Ampem).

Depois da concentração, realizada na Praça Pedro II, às 8h, onde os participantes fizeram alongamento, a caminhada seguiu até a Praça Benedito Leite.

Participaram do evento membros do MPMA, sociedade civil organizada, vereadores, dirigentes de órgãos públicos estaduais e municipais e uma grande quantidade de idosos.

O objetivo da campanha é conscientizar a população idosa acerca da importância do voto, bem como estimular a participação desse segmento nas eleições gerais do dia 7 de outubro.

No Brasil, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), existem 27.708.436 eleitores idosos, o que equivale a 18,80% do total. No Maranhão, esse número é de 711. 369 eleitores idosos, ou seja, 15,68%. Nas últimas eleições, a abstenção dentre a população acima de 60 anos de idade chegou a quase 70% no Maranhão.

Presente à caminhada o aposentado Manoel Ramos, o “seu Maneco”, de 95 anos e que vota desde os 18, ainda se diz entusiasmado com a participação na política. “O voto é a única arma que temos para nos defender dos maus políticos. E por isso peço que principalmente os mais jovens votem com consciência para melhorar o nosso país”, sugeriu.

“Com esta iniciativa, queremos incentivar as pessoas idosas a exercerem sua cidadania, votando e cobrando dos seus representantes a efetivação de políticas públicas destinada a esse segmento, tão importante na vida de qualquer nação”, afirmou o promotor de justiça José Augusto Cutrim Gomes, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso de São Luís

Ao saudar todos os participantes da caminhada, o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, enfatizou que o Ministério Público defende com vigor a participação da pessoa idosa nas atividades políticas. “A cidadania não tem idade”, enfatizou.

0 Reviews