15 de abril de 2021

Berço 108 deve aumentar a movimentação no Porto do Itaqui

 Berço 108 deve aumentar a movimentação no Porto do Itaqui
(Foto: divulgação)

O Berço 108 é mais um vetor de geração de postos de trabalho, crescimento da arrecadação tributária e modernização do Porto do Itaqui para atrair investidores. Com a entrada em operação do Berço 108, novo terminal de atracação de navios dedicado às operações de granéis líquidos (combustíveis), a capacidade de movimentação desse tipo de carga no Porto do Itaqui deve aumentar em 40%, o que equivale a 4 milhões de toneladas/ano.

A obra de instalação do sistema de combate a incêndio do Porto do Itaqui, no valor de R$ 14,9 milhões, contempla toda a área de cais, do berço 100 até o 108, e foi planejada em duas fases de execução.

A primeira, concluída em dezembro de 2017 (berços 104 a 108) e a segunda (berços 100 ao 103) tem previsão de entrega em maio deste ano. O projeto abrange instalação de alarmes, hidrantes, canhões de água, bombas de alta capacidade, dentre outros equipamentos.

Em 2015, no início da gestão do governador Flávio Dino, a equipe da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) verificou que a obra de construção do Berço 108 encontrava-se paralisada, com atraso no repasse de recursos do convênio federal. Imediatamente foi iniciado um trabalho para sanear todas as pendências, com aporte de recursos próprios, e a obra, de fundamental importância para o plano de expansão do Porto do Itaqui, foi retomada já em fevereiro de 2015.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *