20 de abril de 2021

Ações de combate a febre amarela e mosquito Aedes aegypti são reforçadas

 Ações de combate a febre amarela e mosquito Aedes aegypti são reforçadas

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

O Maranhão é um dos estados brasileiros que não possui registros de casos de febre amarela recente, apesar de estar localizado em uma área endêmica da doença. Para manter a ausência dos casos, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), intensificou as ações preventivas de combate a doença com a participação de diversos setores, como a Vigilância Epidemiológica, Sanitária e Ambiental e o Departamento de Imunização.

A principal estratégia é garantir a imunização de pessoas não vacinadas em áreas silvestre, rurais ou de mata, onde o vírus se prolifera mais rapidamente. Inicialmente, a SES enviará equipes para as Regionais de Saúde de Balsas, Imperatriz, Barra do Corda, Rosário e São João dos Patos.

Combate a arboviroses

Como parte das ações de controle das arboviroses, a SES disponibilizará oito carros fumacê para combater o mosquito Aedes aegypti nas cidades de Barra do Corda, Pinheiro e Cururupu. O mosquito Aedes é o transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Transmissão da febre amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda, transmitida por mosquitos pertencentes às espécies Aedes aegypti e Haemagogus infectados por um arbovírus do gênero flavivírus. A doença é de curta duração, no máximo dez dias, e tem gravidade variável.

Os sintomas da doença são febre, dor de cabeça, calafrios, vômito, dores no corpo e náuseas. Nos casos mais graves há hemorragias, além de olhos e pele ficarem amarelados.

A forma mais eficaz de prevenção é a vacina, administrada em dose única a partir dos 9 meses de idade. A imunização oferece total proteção contra a doença, que pode ter curta duração ou evoluir para formas graves e levar até mesmo à morte. A vacina é gratuita e está disponível nas salas de vacinação dos postos de saúde do Maranhão.

O incentivo à imunização contra a febre amarela está sendo reforçado pelo Ministério da Saúde, em virtude das notificações e confirmações de casos em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *