3 de agosto de 2021

710 vagas serão ofertadas com a abertura de 11 novos cursos de medicina no Brasil

 710 vagas serão ofertadas com a abertura de 11 novos cursos de medicina no Brasil

Ao lado do ministro da Educação, Mendonça Filho, Michel Temer (esq.) cumprimenta o governador José Ivo Sartori (dir.) Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Michel Temer (esq.), ministro da Educação, Mendonça Filho e o governador José Ivo Sartori (dir.)
Michel Temer (esq.), ministro da Educação, Mendonça Filho e o governador José Ivo Sartori (dir.) Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) autorizou a oferta de 710 vagas com a abertura de 11 novos cursos de medicina. O anúncio foi realizado na última segunda-feira (01).Depois de ter concluído estruturas, contratado professores e passado por vistorias do Ministério da Educação (MEC), as instituições escolhidas aguardavam a assinatura do ministro de Educação, Mendonça Filho, para dar início aos processos seletivos.

O processo começou há quatro anos, com a publicação da lei que instituiu o programa Mais Médicos — que previa a autorização de cursos de graduação em Medicina por instituições do ensino privado. A etapa final deve ser a publicação do aval no Diário Oficial da União, o que ocorreu nesta quarta (2).

Os cursos devem iniciar as atividades ainda neste ano em municípios do Sul e do Sudeste, nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. Segundo o MEC, as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste serão contempladas na próxima rodada de autorizações. “nos próximos dias, mais 25 municípios terão cursos autorizados. A ideia é que, ao final do processo, sejam concluídas 36 autorizações, com a oferta de 2,3 mil vagas”, afirmou o ministro da Educação, Mendonça Filho.

“Há sempre uma demanda dos estados para que a formação médica se interiorize, que possamos ter médicos formados nas mais distantes regiões do Brasil. Temos uma grande e importante tradição na formação médica brasileira, nos grandes centros urbanos, faculdades reconhecidas, mas boa parte do Brasil mais distante se ressente do acesso à saúde e da formação de médicos”, ressaltou Mendonça Filho ao destacar que um dos desafios mais importantes para a formação de médicos no Brasil é garantir a qualidade e a oferta de vagas para os municípios mais distantes do país.

Para autorizar a abertura, o MEC consultou o Ministério da Saúde para identificar quais municípios estavam aptos a receber os novos cursos de medicina. Entre os critérios levados em consideração estão a necessidade da região, a infraestrutura da instituição de ensino e a relação do número de médicos por habitante. O município deve ter um hospital com mais de 80 leitos no Sistema Único de Saúde (SUS) e com potencial para hospital de ensino.

Confira onde os cursos foram autorizados:

Paraná

Faculdade Integrada de Campo Mourão – 50 vagas

Faculdade de Pato Branco – 50 vagas

Rio de Janeiro

Universidade Estácio de Sá (Angra dos Reis) – 55 vagas

Rio Grande do Sul

Universidade Feevale (Novo Hamburgo) – 60 vagas

Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos (São Leopoldo) – 65 vagas

São Paulo

Faculdade São Leopoldo Mandic (Araras) – 55 vagas

Uninove Guarulhos – 100 vagas

Uninove Mauá – 50 vagas

Uninove Osasco – 70 vagas

Uninove São Bernardo do Campo – 100 vagas

Faculdade Clarentiano (Rio Claro) – 55 vagas

0 Reviews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *